martes, 10 de julio de 2012

Procura-se um herói. Anderson Silva é o herói onipresente!


Houve uma época em que, estivesse onde eu estivesse, alguns temas de abertura das novelas da Globo me perseguiam. Eu escutava a chata da Maria Rita cantando os intermináveis “lalalala lêlêlêlêlêlêlêlêlêlê” da música Encontros e despedidas. Ah, como aquilo me irritava... E o que dizer daquela musiquinha de abertura que começava com “quando a luz dos olhos teus...”? "Fundamental é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho...". Bossa nova em novela da Globo é insuportável. Fora de novela também. Felizmente, aquela época passou, mas as músicas ecoavam na minha cabeça de uma maneira terrível.

Hoje é segunda-feira, ninguém decretou feriado e eu acordei de saco cheio. Estou cansado dessa merda toda de MMA, de Anderson Silva, de “é o Brasil no octógono!”. Quando uma música toca demais nas rádios e na TV é normal que isso encha o saco em algum momento. Quando um artista aparece em todos os programas de TV e rádio e se torna uma febre nacional é normal que isso irrite algumas pessoas. Fenômenos como esse do MMA me irritam bastante. Agora todo mundo é fã do Anderson Silva, todo mundo gosta de MMA, todo mundo tem orgulho de ser brasileiro. 

Nunca assisti uma luta de MMA, e isso é apenas a constatação de um fato, não julgo quem o faz e não vou dizer que não se deve perder tempo vendo dois homens se pegando – pode até ser que eu perca meu tempo com coisa mais idiota. Cada um perde seu tempo da maneira que lhe é conveniente. 

Mas, Bruno, tá rolando muita grana! Esse é o momento! O circo tá pegando fogo, a mídia aproveita e os telespectadores se divertem. Eu sei... É impossível passar imaculado em meio a toda essa sensação de MMA e Anderson Silva. Sábado, ele ganhou do tal do Sonnen e os torcedores (sim, torcedores!) brasileiros no Facebook estavam em polvorosa. Todos comentaram e vibraram com a vitória do Silva que deu certo. Viva o Brasil-sil-sil! O que seria do MMA no Brasil se não fosse a Globo, me pergunto. 

É impressionante como uma rede de televisão consegue moldar o gosto de um povo. Impressionante também como ela consegue fabricar heróis. Anderson Silva é só mais um. Quando ele não der mais lucro e quando essa onda de MMA passar, que venha outro ídolo suprir a carência do nosso povo, que venha outra febre para nos enfiarem goela abaixo. Estou torcendo para que Anderson Silva mude logo de carreira e comece a fazer comerciais de cerveja, de carro ou de qualquer outra coisa. 

Você há de concordar comigo: não tem como um pacote que inclui Rede Globo, Galvão Bueno, reality show, Sandy e Corinthians não ser irritante. Haja paciência!

jueves, 5 de julio de 2012

miércoles, 4 de julio de 2012

Arnaldo Baptista


*Entrevista publicada na edição de julho da Revista Ragga.